Oficina: Aprendendo estrutura narrativa de Audiovisual através de curtas-metragens

   No dia 15 de agosto (quinta-feira), alunos dos segundos e terceiros anos dos cursos de Administração e Informática da ETEC de Santa Rosa de Viterbo, em parceria com o Centro Cultural, participaram da atividade “Aprendendo Estruturas Narrativas de Audiovisual através de Curtas-Metragens”, oferecida pelo Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura e Economia Criativa, e Museu da Imagem e do Som, apresentada pelo Professor de audiovisual Bruno Carneiro.

  Com duração de 4 horas, os alunos foram apresentados ao processo de criação de um enredo, a estrutura e desenvolvimento de uma história, e a filmes que demonstravam na prática, toda a teoria mostrada em slides que pertenciam ao professor. Assuntos como a complicação, o clímax e o desfecho também foram abordados, dando ênfase à apresentação dos personagens principais (protagonistas) e seus medos e obstáculos (antagonistas), partes muito importantes da história. 

  Uma “roda de conversa” também foi formada entre os alunos e Carneiro e assim perguntas sobre o assunto e dúvidas a esclarecer foram feitas, permitindo que todos compreendessem questões que envolvem a criação, o desenvolvimento e a finalização de uma história, sem contar as partes mais importantes de um enredo que, explicitamente ou não, estão sempre presentes no desenvolvimento de um conto. 

Alunos: Cecília Duarte - 2º ETIM Administração
Revisão do texto: Coordenadores do projeto Biblioteca Ativa
Projeto: Revela-ação

 

Oficina: Aprendendo estrutura narrativa de Audiovisual através de curtas-metragens 

   Aprendemos com este curso que a maioria dos longas ou curtas-metragens são feitos com base no começo, meio e fim.      Normalmente numa história temos o protagonista, antagonista, o objetivo, o desenvolvimento do protagonista, o tempo, o espaço, a conquista do objetivo e por fim, a moral e a premissa.

  No começo, normalmente, tem um incidente excitante para prender quem está assistindo. Depois, acontece um ato de desejo e necessidade, no caso desejo de assistir ao filme e necessidade é você ver se o filme foi ou não necessário.

  Logo após esses eventos acontece a crise que é uma parte difícil do filme, onde prende mais ainda o público e o clímax que é a resolução da crise. E assim, a resolução do filme que é como acaba a história.
  Além de todo o conteúdo trabalhado na oficina, aprendermos também três passos para criar uma premissa e são eles: definir o traço do personagem, o fim da história e o seu significado geral e o traço fundamental do desfecho do protagonista.     Enfim, a oficina foi extremamente interessante e nos permitiu aprender e trocar conhecimento.

Alunos: Hiago Leres, Lucas Guimarães, Luís Guilherme Coelho - 3º ETIM Informática
Revisão do texto: Coordenadores do projeto Biblioteca Ativa 
Projeto: Revela-ação